Vereadores de Teresina vão a justiça contra empresas de ônibus

O presidente da Câmara, Jeová Alencar, defendeu que novas licitações sejam abertas para outras empresas operarem na capital

04 de fevereiro de 2021, às 15:00 | Tarcio Cruz

“Bomba-relógio”, “Falido”, “Molecagem”, “Vergonha” são alguns dos termos usados para se referir ao transporte público municipal de Teresina. A novela que se arrasta há anos com o péssimo serviço de transporte público em Teresina atingiu o ápice neste ano após mais greves por atraso de salário. 

A polêmica agora terminará na justiça, vereadores confirmaram durante a abertura do ano legislativo, na última quarta (04/02), que a casa acionará o Ministério Público para buscar uma solução para o caos do transporte público da capital.

O vereador Dudu (PT) revelou detalhes dos próximos passos da Câmara junto ao sistema judiciário e fez duras críticas ao sistema vigente.

“Protocolamos aqui nesta casa um pedido de audiência pública para que a gente possa discutir o transporte público como um todo, chamando Ministério Público estadual, federal, tribunal de contas, sociedade civil, Prefeitura, SETUT e após essas investigações vamos tomar as providências. Existe um contrato com o SETUT que precisa ser honrado, não dá pra continuar com essa molecagem que estamos vendo hoje”, atacou o vereador Dudu.

Já o presidente da Câmara, Jeová Alencar (MDB), defendeu que novas licitações sejam abertas para que outras empresas possam operar na capital. O parlamentar ainda criticou o sistema integra.

“O transporte público de Teresina já vem há alguns anos capengando, é um transporte falido, as empresas não têm mais poder de investimento. Se não tem poder de investimento como vai melhorar o sistema? Tivemos o Integra que foi um aborto e depois disso vem o atraso no pagamento dos funcionários. Não pode o poder público bancar esse sistema, não é fácil e não dá para fazer do dia para a noite, mas é necessária uma reavaliação dos contratos dos consórcios e preparar uma licitação para repor aqueles que estão mais arruinados. Vamos esperar trazer empresários daqui ou de outros estados para resolver o problema, com ônibus na hora certa e de qualidade”, concluiu.

A audiência pública deve ser agendada para as próximas semanas. 

O OUTRO LADO

O Portal Douglas Cordeiro consultou o Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina porém até a publicação da matéria a empresa não havia se manifestado.

Vereador Dudu (PT)