Deputado Marden deve ser o primeiro a "pular fora" do PSDB no Piauí

Além da frustação ideológica, o parlamentar e os outros tucanos também se preocupam com a viabilidade eleitoral do partido

04 de fevereiro de 2021, às 13:00 | Tarcio Cruz

A derrota expressiva do PSDB em Teresina pode ter sido o preâmbulo de uma verdadeira debandada dos membros do partido no Estado. 

Enfraquecida, a legenda caminha para um cenário turbulento em 2022 e o primeiro a deixar a sigla pode ser o Deputado Estadual Marden Menezes. Além dele, o ex-prefeito de Teresina, Firmino Filho e o ex-governador Zé Filho, também não devem continuar no PSDB.

Em entrevista, Marden mostrou todo o seu descontentamento e foi enfático ao afirmar que não se sente mais representado pelo PSDB. 

Além da frustação ideológica, Marden e os outros tucanos também se preocupam com a viabilidade eleitoral do partido. Sem coligação proporcional, o partido deve diminuir de tamanho na Assembleia Legislativa. Marden confirmou que já discute sua saída.

“Todos sabem do meu descontentamento com relação a posição do partido, tanto em nível nacional como a posição adotada pelo partido nas últimas eleições no Piauí. Não escondo isso, não estou satisfeito, não me sinto representado pelas vozes nacionais do partido. Mas esse é um assunto que eu irei avaliar com toda calma, ouvindo as pessoas que apoiam o meu trabalho, para que possamos tomar uma decisão mais à frente”, disse o deputado.

Deputado Estadual Marden Menezes / FOTO: Thiago Amaral-ASCOM ALEPI