Polícia Federal prende falsa médica na sede da OAB em Teresina

O presidente da Comissão de Direito da Saúde, constatou que o registro pertencia a uma médica que atuava em Miguel Alves

17 de maio de 2022, às 09:00 | Editoria de Polícia

A Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Piauí, através da Comissão de Direito da Saúde e da Ouvidoria, em conjunto com o Conselho Regional de Medicina do Piauí (CRM-PI), denunciaram uma mulher suspeita de exercer irregularmente a medicina à Polícia Federal. A mulher se apresentou para membros da OAB-PI como neurologista e iria participar de uma palestra sobre saúde mental. Ela foi presa em flagrante no início da tarde desta segunda-feira (16/05) na sede da OAB-PI.

O presidente da Comissão de Direito da Saúde, Williams Cardec, que também é médico, mediante contato com o presidente do CRM-PI, Dogoberto Silveira e a vice-presidente Miriam Palha Dias; bem como com o assessor jurídico, Ricardo Abdala, constataram que o registro que ela apresentava pertencia a uma médica que atuava em Miguel Alves.

O ouvidor-geral da OAB-PI, Rodrigo Vidal, declarou que recebeu a informação através do presidente da Comissão de Saúde da OAB-PI e dos representantes do CRM-PI. 

“Ela apresentava-se como neurologista e queria palestrar num evento da OAB-PI, os referidos colegas nos relataram incongruências nos dados. Chamamos ela até a Ouvidoria e ela confessou e foi presa pela Polícia Federal”, destacou o advogado.

O médico e presidente da Comissão de Direito da Saúde, Williams Cardec, conhecia a médica que estava tendo seus dados utilizados. 

“Fizemos uma busca nos nossos arquivos e verificamos que o CRM em que ela utilizava pertencia a outra pessoa. Acionamos a Polícia Federal e ela foi presa em flagrante, e agora vai prestar esclarecimentos para a Justiça”, informou o advogado.

A corregedoria da OAB-PI está acompanhando o caso.

Prisão foi feita pela Polícia Federal