Morte de empresário piauiense pode ter sido encomendada, diz polícia

A polícia quer saber agora se existe um mandante do crime e identificá-lo já que foi descoberto um depósito bancário para os suspeitos

15 de abril de 2021, às 10:00 | Editoria de Polícia

De acordo com a investigação realizada pela polícia piauiense, os suspeitos do assassinato do empresário Janes Cavalcante Castro, proprietário da imobiliária J. Castro, tem envolvimento com crime de pistolagem.

Para a polícia, José Robervan teria feito fez monitoramento, dado suporte e contratado Edson Carlos Veríssimo, suposto executor do crime, que tem três mandados de prisão em aberto em Alagoas e Pernambuco.

O Secretário de Segurança Pública do Piauí, Coronel Rubens Pereira, informou ainda que Marcos Aurélio de Paiva Leal seria o piloto da moto usado pelo executor do crime. Também foram presos os acusados de darem apoio logístico ao assassinato.

A polícia quer saber agora se existe um mandante do crime e identificá-lo já que foi descoberto um depósito bancário, feito em Teresina, para os suspeitos, o que levanta a possibilidade de crime por encomenda.

Os presos em outros estados vão ser recambiados para o Piauí e devem chegar nesta quinta-feira (15/04). Com todos os acusados disponíveis, a expectativa é que a investigação possa avançar rapidamente.

Secretário de Segurança, Rubens Pereira / FOTO: Portal GP1