Juiz nega liberdade a acusado de mata mulher com machado no Piauí

A defesa alegou que as circunstâncias do crime não estão claras inviabilizando a manutenção da prisão cautelar

30 de dezembro de 2020, às 11:00 | Editoria de Polícia

A decisão foi do juiz de direito Denis Deangelis Brito Varela, da Vara Única da Comarca de Paulistana, que negou o pedido de liberdade de Joab dos Santos Campos acusado de matar a ex-companheira Evellin Rodrigues com golpes de machado e faca, em agosto desse ano. 

A defesa do acusado alegou que as circunstâncias do crime não estão claras inviabilizando a manutenção da prisão cautelar. Outro argumento utilizado, é que o acusado é réu primário existindo a possibilidade de outras medidas cautelares para manter a ordem pública.

O parecer do Ministério Público foi contrário ao pedido da defesa alegando que durante a audiência onde houve a colheita da prova oral, ficou clara a dinâmica do crime, sendo suficiente para manter a prisão.

"Em harmonia com o parecer ministerial, indefiro o pedido de revogação da preventiva, mantendo a prisão do requerente pelos fundamentos já expendidos nas decisões anteriores sobre o tema, sem prejuízo de sua reavaliação por ocasião da prolação de sentença/decisão, momento em que se aprofundará o exame das provas produzidas", argumentou o magistrado.

Evellin Rodrigues

VEJA MATÉRIA SOBRE O ASSUNTO

Jovem é morta com golpes de machado no PI; autor tenta se matar


Coluna Passando a Régua

REDES SOCIAIS