DHPP solicita que mãe de advogada morta use tornozeleira eletrônica

O irmão da advogada, João Paulo, foi preso dois dias depois do crime e a mãe continua morando na casa com o outro filho

02 de março de 2021, às 08:00 | Editoria de Polícia

O DHPP (Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa) solicitou à Justiça que a mãe da advogada Izadora Mourão, use tornozeleira eletrônica como medida cautelar, com o objetivo de evitar que ela mantenha contato com testemunhas do caso que investiga o assassinato da filha.

Além de homicídio triplamente qualificado (por motivo torpe, sem chance de defesa e feminicídio), Maria Nerci ainda foi indiciada por coação a testemunha no curso do processo e fraude processual.

O irmão da advogada, João Paulo, foi preso dois dias depois do crime e a mãe continua morando na casa com o outro filho.

Maria Nerci / FOTO: Piauí Hoje

O OUTRO LADO

Nossa produção não conseguiu contato com a citada nem com seu advogado mas o espaço está aberto para sua defesa.