Decretada prisão de enfermeiro acusado de estupro em Teresina

A defesa do suspeito apresentou laudo médico atestando transtorno depressivo e por isso estava internado no hospital psiquiátrico Areolino de Abreu

03 de dezembro de 2020, às 13:09 | Ravi Marques

Ricardo da Silva Paz teve a prisão decretada no início da tarde desta quinta-feira (03/12) pelo juiz da 5ª Vara Criminal de Teresina. O pedido de prisão preventiva foi feito pela Polícia Civil, mas o magistrado não encontrou provas suficientes pelo crime e optou pela prisão temporária pelo prazo de 30 dias, podendo ser prorrogado por mais 30 dias. Caso não tenha provas para a prisão preventiva, o suspeito deverá ser solto.

O enfermeiro foi afastado das funções após a denúncia da vítima, a própria cunhada e comadre. Ricardo foi apontado como o principal suspeito pelo estupro contra a mulher, que estava no hospital como acompanhante do sogro. Segundo a denúncia, Ricardo teria dopado a mulher e praticado o abuso  no dia do crime, 30 de outubro, o homem estava de plantão no hospital, que fica localizado no centro de Teresina.

O exame de corpo de delito comprovou que a mulher foi estuprada. Após isso o enfermeiro foi afastado do trabalho. A defesa do suspeito apresentou laudo médico atestando transtorno depressivo e por isso estava internado no hospital psiquiátrico Areolino de Abreu. Diante disso familiares e amigos da vítima realizaram um protesto na última segunda-feira (30/11) contra essa medida e pedindo a prisão. O protesto se repetiu na manhã desta quinta-feira (03/12) na frente do fórum criminal, na zona norte da cidade.

O suspeito pelo estupro está agora a disposição da justiça que segue investigando o caso.

Delegada Vilma Alves / FOTO: Portal GP1