MENU mobile

Mário Rogério propõe um “capitalismo responsável” em Teresina

O jornalista comentou ainda temas polêmicos como saúde, educação e políticas para a juventude de Teresina

Reportagem de Tarcio Cruz

O quinto convidado na sequência de entrevistas com os candidatos a prefeitura de Teresina é o jornalista Mário Rogério, candidato do CIDADANIA ao Palácio da Cidade. 

O candidato rejeita a disputa entre os atuais polos políticos de esquerda e direita e propõe o “capitalismo com responsabilidade social” como uma alternativa para a capital do Piauí.

Mário Rogério ainda faz duras críticas ao sistema de transporte público de Teresina e promete drásticas mudanças caso seja eleito.

O jornalista comenta ainda temas polêmicos como saúde, educação e políticas para a juventude de Teresina.

Vou mudar a educação para que a escola pública volte a ser melhor que a escola particular.

IDEOLOGIAS

O grande problema do Brasil é se discutir esquerda e direita, quando na verdade estamos precisando de gente direita. Era de gente séria e honesta, a cidadania sempre se portou nesse caminho, coerente com a sua postura independente de questões ideológicas. Defendemos o capitalismo com responsabilidade social. Nosso negócio aqui é conquistar o eleitor que pensa em uma cidade melhor.

CURRÍCULO

O que me credencia a ser candidato a prefeito de Teresina é a experiência que eu tenho aqui, vivo aqui desde 1970, vim daquela cidadezinha provinciana e acompanhei a explosão demográfica que a cidade teve na época do êxodo para as grandes cidades. Essa experiência me dá sim a capacidade para buscar soluções para a cidade.

ALINHAMENTO

O eleitor está mais preocupado com a qualidade do candidato, o Palácio do Karnak tem cinco candidatos, dois candidatos que se alinham a Jair Bolsonaro, os candidatos da extrema esquerda e alguém que não está alinhado com nenhum dos lados que sou eu. Não entrei na eleição para bater em ninguém, estou aqui para discutir os problemas da cidade.

EDUCAÇÃO

Vou mudar a educação para que a escola pública volte a ser melhor que a escola particular. Não quero comparar a escola pública de Teresina com de outras cidades, quero comparar é com o Dom Barreto, quero comparar é com diocesano, escolas particulares de Teresina. Vamos aproveitar as experiências das escolas de excelência de Teresina.  Vamos fazer como o Liceu Piauiense.

Quem mora nos bairros periféricos pensa 200 vezes antes de pegar ônibus.

SAÚDE

Vamos trabalhar para que os estados vizinhos invistam em seus sistemas de saúde para e diminua essa quantidade de pessoas que vem de outros estados para serem atendidos em Teresina. Hoje o nosso grande cliente são os nossos amigos do interior do Piauí. Temos essa clientela porque o Estado não cumpre com o seu papel de fortalecer a saúde no interior. Temos que cobrar que o Estado e os municípios cumpram com a sua obrigação.

GALERIAS

Teresina tem um sério problema com galerias pluviais, são obras muito caras. Desde a década de 70 foram construídas grandes galerias, de lá pra cá o pouco foi feito foi para aliviar a situação nos bairros. Proponho chamar os nossos representantes federais para que repassem para esse setor parte das suas emendas parlamentares. Vamos buscar construir uma política nacional para adequação hídrica, de forma mais imediata vamos cobrar da bancada federal para que destine emendas e verbas para essa área também.

TRANSPORTE

Esse é um problema caro de Teresina, de imediato vamos trabalhar para corrigir o sistema integra que está desintegrando o transporte, nada funciona mais. Quem mora nos bairros periféricos pensa 200 vezes antes de pegar ônibus, o SETUT joga a culpa para a prefeitura. No dia que tomarmos posse vamos fazer cadastramento de ônibus alternativo para que a gente sente com o SETUT e resolva o problema.

JUVENTUDE

Vamos investir na cultura e no esporte nos bairros, investir em educação de tempo integral, pretendemos usar a fundação Wall Ferraz para dar qualificação para os desempregados nas áreas que a cidade precise, pretendemos com essas ações todas fazer exatamente com que o jovem seja atraído para a marginalidade. O problema a base está na família. Vamos investir fortemente neste segmento para que o jovem tenha qualificação e educação.

© 2021 . Portal Douglas Cordeiro - Os Bastidores da Notícia. Todos os direitos reservados. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reeescrito ou redistribuido sem autorização.