MENU mobile

Lourdes Melo defende a estatização do transporte em Teresina

A candidata aponta a independência financeira e profissional como a principal forma de acabar com os problemas sociais

Reportagem de Tarcio Cruz

A professora de Educação Física, Lourdes Melo, candidata a Prefeita de Teresina pelo PCO, é a última entrevistada do Portal Douglas Cordeiro na sequência de entrevistas com todos os candidatos ao Palácio da Cidade.

A educadora defende a estatização como solução para o transporte público da capital. 

Lourdes Melo aponta ainda a independência financeira e profissional como a principal forma de acabar com os problemas sociais ligados ao feminicídio e o preconceito de gênero contra as mulheres.

Lutamos por igualdade de direitos, nosso eixo não é pedir voto, quem bate cartão não vota em patrão.

IDEOLOGIAS

A gente participa da eleição sem uma perspectiva de se eleger, já que é uma eleição desigual. Mas a gente participa para dar visibilidade a nossa ideologia, o momento é fértil, e também não faz muita diferença do nosso trabalho do dia a dia. Somos militantes dentro da eleição e fora da eleição.

ALIANÇA COM O KARNAK

Temos uma luta desde 2016 com relação ao golpe de estado. A presidenta Dilma foi golpeada, ela foi a primeira mulher eleita no país com 54 milhões de votos e por conta de uma pedalada foi destituída.

IGUALDADE

Lutamos por igualdade de direitos, nosso eixo não é pedir voto, quem bate cartão não vota em patrão. Nossa luta é para chamar o povo a lutar.

TRANSPORTE

Os motoristas sabem que a integração não funciona, o que foi gasto ali a população não tem aceitado essa integração, as pessoas ficam fora das estações por medo. Os ônibus estão sucateados, a frota foi reduzida e os ônibus desapareceram de Teresina.  Hoje é uma necessidade a estatização do transporte, a prefeitura tem que assumir o sistema, principalmente também para defender os pobres e desempregados que precisam do transporte público.

A mulher precisa do seu salário, do seu trabalho, da sua independência para se impor ao machismo.

SOCIALISMO

Não queremos domesticar o capitalismo, queremos acabar, extirpar as desigualdades. Quem produz as riquezas são os trabalhadores, não os empresários. Eles só oprimem e exploram, o Socialismo é o caminho para a evolução da nossa sociedade.

POLÍTICA PARA MULHERES

As mulheres têm que ter a sua organização, o seu reconhecimento enquanto mulher, isso nós não podemos deixar de falar sempre, precisamos ter o apoio e desenvolver. Como na Rússia durante a revolução quando as mulheres tiveram oportunidades de renda e foram respeitadas. A mulher precisa do seu salário, do seu trabalho, da sua independência para se impor ao machismo. A mulher sem ter essas condições vai continuar sempre a ser submissa.

Fotos: Portal GP1

© 2020 . Portal Douglas Cordeiro - Os Bastidores da Notícia. Todos os direitos reservados. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reeescrito ou redistribuido sem autorização.