Prefeitura vai construir cemitério após falta de vagas em Teresina

Foi apresentada a situação dos cemitérios dos bairros São Sebastião e Renascença, que não possuem mais vagas para sepultamento

06 de abril de 2021, às 10:00 | Cobertura Coronavírus

Com a alta de mortes por COVID-19 em Teresina, está em andamento o planejamento para a construção de um novo cemitério na região Sudeste. As soluções para o enfrentamento à atual crise no sistema funerário foi tema de reunião entre o prefeito Dr. Pessoa e o superintendente da Superintendência de Ações Administrativas Descentralizadas - Sudeste, Zé Nito.

No encontro, foi apresentada a situação dos cemitérios públicos dos bairros São Sebastião e Renascença, que não possuem mais vagas para sepultamento. Com isso, o prefeito determinou a procura de uma área que atenda aos requisitos necessários, e de preferência pública, para que seja construído um novo cemitério na região.


LEIA TAMBÉM

Piauí tem mais leitos de UTI do que o pico da pandemia em 2020

COVID-19 mata 30 pessoas em 24h no Piauí; foram 1.505 novos casos


Como medida de efeito a curto prazo, também foi autorizada a negociação com a administração do Cemitério Recanto da Saudade, para que os 10% dos jazigos cedidos, conforme determina a Lei, por todo cemitério particular ao município, sejam disponibilizados imediatamente para o sepultamento de vítimas de COVID-19.

“Se necessário, terá disponível no Cemitério Recanto da Saudade cerca de 312 sepulturas. Quanto à construção do novo cemitério, o prefeito se mostrou bastante sensível e já iniciamos as buscas por um local apropriado para que essa situação seja sanada o mais breve possível”, enfatiza Zé Nito.

O superintendente destaca ainda que, conforme determinação da Prefeitura, em caso de falta de vaga em um cemitério público da região, o sepultamento pode ser transferido para o de outra zona de Teresina.

Reunião na prefeitura de Teresina