Ministro anuncia proibição de voos de países com nova cepa da COVID-19

A restrição afeta passageiros da África do Sul, Botsuana, Lesoto, Namíbia, Zimbábue e Eswatini

27 de novembro de 2021, às 13:00 | Agência Brasil

O Brasil fechará as fronteiras aéreas com seis países da África diante de uma nova variante do novo coronavírus, informou nesta sexta-feira o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira.


LEIA TAMBÉM

Piauí registra 3 mortes por COVID-19 em 24h; 129 novos casos


Segundo ele, a restrição afetará, a partir da próxima segunda-feira (29/11), os passageiros oriundos da África do Sul, Botsuana, Lesoto, Namíbia, Zimbábue e Eswatini (ex-Suazilândia).

"O Brasil fechará as fronteiras aéreas para seis países da África em virtude da nova variante do coronavírus. Vamos resguardar os brasileiros nessa nova fase da pandemia naquele país. Uma portaria será publicada amanhã e deverá vigorar a partir de segunda-feira", publicou o ministro no Twitter.

A nova variante do coronavírus identificada na África do Sul, batizada de ômicron, foi declarada nesta sexta uma variante de preocupação pela OMS (Organização Mundial da Saúde).

Mais cedo, a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) recomendou ao governo que restrinja os voos e viajantes de países do sul do continente africano, entre eles a África do Sul.

A decisão brasileira seguiu restrições de viagens impostas por diversos países, como Reino Unido, Estados Unidos e a União Europeia.

Ministro da Casa Civil / FOTO: Yahoo Notícias