Motoristas e cobradores de ônibus começam outra greve em Teresina

No dia 26 de dezembro do ano passando, toda a categoria, reunida em assembleia, decidiu pelo movimento

08 de fevereiro de 2021, às 08:30 | Editoria de Municípios

Mais uma vez, motoristas e cobradores de ônibus de Teresina iniciam uma greve no sistema de transporte público por tempo indeterminado.

No dia 26 de dezembro do ano passando, a categoria, reunida em assembleia, decidiu pelo movimento.

Eles reivindicam a manutenção do salário de R$ 2.028,00, reduzido para R$ 1.941,00 e cobram o pagamento de benefícios como o salário do mês de janeiro, ticket alimentação, plano de saúde.

A categoria também reclama das demissões. Segundo eles, 50% dos cobradores perderam o emprego.

De acordo com o SINTETRO (Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transporte Rodoviário do Estado do Piauí), a negociação da convenção coletiva de trabalho começou ainda em dezembro de 2020 e até o início deste ano nenhum acordo foi fechado.

O sindicato garante que vai manter 30% da frota funcionando como determina a lei.

A STRANS (Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito) está cadastrando veículos para atenderem a população durante o movimento.

Greve é de 100% da categoria