Maternidade divulga nota sobre morte de Kiki Freitas durante o parto

A direção começa a nota afirmando que a paciente deu entrada com sua equipe médica particular com cinco profissionais

21 de julho de 2021, às 15:00 | Editoria de Municípios

A Maternidade Santa Fé, onde a odontóloga Kiki Freitas morre durante o parto, na manhã de hoje, emitiu uma nota detalhando o que aconteceu durante o procedimento.

A direção começa a nota afirmando que a paciente deu entrada com sua equipe médica particular.


LEIA TAMBÉM

Filha do ex-governador Freitas neto morre durante parto em Teresina


NOTA DA MATERNIDADE SANTA FÉ

A maternidade Santa Fé esclarece que a paciente Maria Cristina Carvalho Almendra Freitas deu entrada com sua equipe particular composta por duas obstetras, uma enfermeira obstetra, uma fisioterapeuta e uma doula, em trabalho de parto avançado, às 7:49 do dia 21/07/2021. 

Durante a assistência ao período expulsivo a paciente evoluiu com sinais de angioedema e desconforto respiratório, sendo realizada medidas imediatas de suporte e parto por via mais rápida devido gravidade do quadro.

Parto normal sem analgesia ocorreu às 8h28. O recém-nascido encontra-se em estado grave, após reanimação neonatal realizada pela equipe da Santa Fé. 

A paciente, evoluiu com parada cardiorrespiratória sendo assistida por sua equipe particular, juntamente com o corpo clínico da maternidade, bem como pela equipe da UTI Movel da Unimed, que já se encontrava no local.

Lamentamos profundamente o ocorrido, esclarecemos que foram prestadas toda a assistência, assim como se solidariza com a família nesse momento de dor. 

Diretoria Maternidade Santa Fé

Kiki Freitas / FOTO: InstagramA odontóloga, segundo uma médica consultado pelo Portal Douglas Cordeiro, teve uma embolia de líquido amniótico. O quadro ocorre quando líquido amniótico e as células fetais invadem a corrente sanguínea da mãe e obstrui os vasos sanguíneos, que gera dificuldade para respirar e pode evoluis para uma parada cardiorrespiratória. O problema ocorreu durante o período expulsivo do trabalho de parto.