Justiça autoriza uso de maconha para paciente com depressão no PI

A defesa do jovem, definiu com a Justiça, que vai enviar amostras das plantas cultivadas para análise em laboratório

07 de abril de 2021, às 09:30 | Editoria de Municípios

Um jovem piauiense, que sofre de depressão, conseguiu permissão judicial para cultivar maconha e extrair o o óleo artesanal de CBD, cannabidiol e das flores para vaporização.

Pela primeira vez, no Piauí, é concedida uma autorização para uso medicinal, para um caso de depressão.

O advogado do paciente, Weslley de Carvalho, conseguiu um habeas corpus preventivo, um salvo-conduto, para evitar que seu cliente seja preso por  importar as sementes, cultivar a planta ou fabricar o óleo.

A defesa do paciente justificou que ele já utilizou vários medicamentos para superar a doença mas todos com efeitos adversos como tontura, sonolência diurna e insônia noturna ocasionando irritação e perda de peso.

A defesa do jovem, definiu com a Justiça, que vai enviar amostras das plantas cultivadas para análise em laboratório.