Gari é morto e acusado escapa de linchamento em Campo Maior-PI

Francisco e o acusado, identificado como Hilderlan do Rosário Ferreira, encontravam-se bebendo quando foi iniciada uma confusão

22 de fevereiro de 2021, às 10:00 | Jonas Sousa

Um idoso identificado como Francisco das Chagas da Silva, de 60 anos, conhecido como "Fogoió", foi morto com pelo menos duas facadas, durante uma briga em um bar, na Rua Amapá, no Bairro Cariri, em Campo Maior, por volta das 18h00 desse domingo (21/02)

A Polícia Militar foi acionada e conseguiu prender o acusado, que quase foi linchado por populares que se encontrava no local da prisão. A vítima era funcionário da Secretaria Municipal de Limpeza e era querido no Bairro Cariri.

De acordo com as informações do major Etevaldo Silva, comandante do 15º BPM, Francisco e o acusado, identificado como Hilderlan do Rosário Ferreira, se encontravam bebendo em um bar na Rua Amapá, no Cariri, quando foi iniciada uma confusão que terminou em briga.

Hilderlan sacou sua faca e aplicou várias facadas no rosto e no peito da vítima, que ainda foi socorrido e levado para o Hospital Regional de Campo Maior, onde já chegou sem vida.

Nossa reportagem recebeu a informação de que durante o seu depoimento, o acusado afirmou que se desentendeu com Fogoió, após o idoso ter tentando paquerá-lo. O rapaz não teria aceitado a investida da vítima e reagiu aplicando facadas.

Parentes e amigos da vítima reagiram a essa versão do acusado e afirmam que Fogoió jamais tentaria relação com o autor do crime e que ele está apenas tentando 'forjar uma tese defesa' para o crime.

"A Polícia Civil ainda vai investigar isso. Existe uma testemunha do crime que foi ferida durante a briga e está recebendo cuidados médicos no hospital, mas depois pode colaborar com a polícia prestando informações". informa o major Etevaldo Silva.

Francisco das Chagas da Silva

Veja mais acessando o Portal de Campo Maior


Coluna Passando a Régua

REDES SOCIAIS