Firmino viaja para o México, na volta define candidato a Prefeito

O cenário é parecido com os dias atuais, porém entre o PSDB e o PTB tem o Progressistas que não abre mão da vaga de vice

02 de janeiro de 2020, às 12:34 | Tarcio Cruz

2020 chegou e com ele também chega o ano de definição do candidato da base do prefeito. Com um cenário praticamente definido nas candidaturas de oposição, Firmino Filho procurou postergar ao máximo o anúncio do seu aspirante sob o pretexto de não afetar a gestão da capital. O prazo, porém, está próximo do fim, até o mês de março, quando se abre a janela partidária, o nome deverá estar definido.

O prefeito busca no México, onde passa as férias, a inspiração necessária para acertar na escolha do seu possível sucessor. Pela segunda vez Firmino tenta manter o controle da administração municipal nas mãos do PSDB, em 2004, quando se encerrou seu segundo mandato, o gestor conseguiu emplacar o nome de Silvio Mendes que aliado ao PTB de Elmano Férrer venceu o MDB no segundo turno. O cenário é parecido com os dias atuais, porém entre o PSDB e o PTB tem o Progressistas que não abre mão da vaga de vice.

Firmino aprenderá muito no México sobre o sacrifício, quando os maias, incas e astecas escolhiam os novos governantes era através da oblação que o vencedor era definido. Aos poucos o gestor vai sacrificando um a um na sua lista de possíveis candidatos, em 2019 era mais de uma dezena de pré-candidatos, entretanto nos bastidores apenas três nomes resistem; Silvio Mendes, Luciano Nunes e Charles da Silveira. Há 15 anos a aliança Silvio Mendes e JVC deu certo, resta saber se em 2020 a dobradinha manterá a hegemonia de mais de três décadas dos tucanos na capital.

Prefeito de Teresina, Firmino Filho